Da teoria ao chão da fazenda, o tema será apresentado em congresso em São Paulo, em setembro

 

O Brasil destaca-se no cenário nacional como produtor e fornecedor de alimentos. O agronegócio brasileiro, na contramão da conjuntura atual, segue crescendo e ampliando suas exportações, dando sua contribuição para que a queda do PIB não seja ainda maior. Em outras palavras: o setor registra crescimento contínuo e se torna mais e mais competitivo perante o mercado global.

Essa realidade, alinhada com a necessidade – segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) –  até 2050 a população mundial atingirá a casa dos 9,5 bilhões de pessoas.

Mais do que produzir alimentos, é fundamental ampliar a produtividade das áreas cultivadas. Neste cenário, estimulada por forças macroeconômicas, a agricultura digital situa-se como ferramenta fundamental e gera demandas exponenciais por novas tecnologias como veículos autônomos, robôs, sensores conectados, federações de dados e bigdata geoespacial. Ou seja, a Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês de Internet of Things) não apenas chega ao campo, mas contribui para sua maior eficiência.

O tema será desenvolvido durante o 1Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Internet das Coisas, que acontece nos dias 1 e 2 de setembro, em São Paulo (SP), sob dois ângulos: a agricultura digital em si mesma e a relação entre IoT e Agricultura, apresentados, respectivamente por Fernando Martins, CEO da Agrotools, e Reinaldo de Bernardi – diretor da Ciag, na tarde do primeiro dia do evento.

 

IoT e Agricultura

“O desafio do Agronegócio digital requer um sistema de sistemas e para isso é necessário que tenhamos plataformas tecnológicas e um marco regulatório que permitam a circulação de dados”, constata Martins, fazendo uma provocação: Por que o Brasil gera tanto interesse do mundo?

A resposta passa pelo reconhecimento à capacidade brasileira de produção agrícola, e, segundo Martins, soma-se ao fato de o “Brasil estar bem posicionado para liderar o mundo nessa transformação digital”, desde que faça a lição de casa, que é o tema central da palestra do CEO da AgroTools durante o Congresso de IoT.

Complementando a apresentação de Martins, Reinaldo de Bernardi, diretor da Ciag, apresentará experiências concretas no interior do País na utilização de tecnologias como IoT, Big Data e Analytics.

“Produzir mais é a solução óbvia para evitar o risco de falta de alimentos para a população mundial, mas, qual parcela deste produzir mais poderia ser atendida em outros movimentos como, por exemplo, menos desperdício ou até produzir melhor?”, provoca Bernardi.

 

O congresso

Com a finalidade de mostrar a importância da IoT para a sociedade em geral, apresentar as mais recentes tecnologias mundiais e contribuir para a consolidação da participação do Brasil no cenário da IoT, despertando na sociedade em geral a consciência da importância da IoT, o Fórum Brasileiro de IoT realiza nos dias 1 e 2 de setembro de 2016, em São Paulo, o 1Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Internet das Coisas, um programa de seminários que reunirá especialistas e pesquisadores nacionais e internacionais.

Com o tema central “Smart World – IoT como base de um mundo melhor”, especialistas nacionais e Internacionais, acadêmicos, empresários, empreendedores, políticos e representantes de instituições públicas e privadas de pesquisa e fomento se encontrarão durante dois dias para discussão das principais tendências em IoT.

O programa completo pode ser consultado em iotbrasil.org.br/confira-a-programacao-i-congresso-brasileiro-e-latino-americano-de-iot/.

 

 

Serviço

  • 1Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Internet das Coisas
  • Data: 01 e 02 de setembro
  • Horário: 9h às 18h
  • Local: Centro de Convenções Frei Caneca
  • Endereço: Rua Frei Caneca, 569 – Consolação – São Paulo/SP
  • Inscrições devem ser previamente feitas no site www.iotbrasil.org.br